Concorrência entre os boxes

Na primeira edição do CrossX Summit, que ocorreu em Criciúma – SC os palestrantes Nelson Nunes e Daniel Boico entraram em um assunto polêmico porém necessário para todos os gestores de boxes: concorrência. Daniel comentou que a enxerga como fundamental para que os educadores físicos saiam da sua zona de conforto e busquem entender realmente a necessidade de seus alunos, além da performance e qualidade de vida. 

O box de CrossFit deve ser administrado como uma ferramenta para empreender e continuar mantendo a empresa. Agir como empresário e aproveitar o ótimo custo benefício de poder investir além de uma academia de musculação (onde aparelhos são muito caros, tanto na compra como na manutenção) é uma possibilidade inovadora que podemos propor.

Abordar a importância de retenção e captação de clientes (valorizar os alunos antigos porém sem desvalorizar os possíveis novos alunos), como também do pensar no marketing nesse processo, são os primeiros passos para esta mudança na comunidade do CrossFit®. A curva de crescimento do CrossFit no Brasil (2º país com maior número de boxes afiliados) por meio de dados, de 2015 até 2018 permite que esta mudança seja possível. 

Veja abaixo um trecho da palestra: