“E agora, escolho treinar ou ficar com os meus filhos?”

Eu que sou mãe sei bem como funciona esse dilema:

Trabalhamos o dia todo e o único tempo que sobra para treinar é justamente aquele em que seu filho acabou de chegar da escola e está louco para te contar os desenhos que fez ou o nome do amiguinho novo.

Essa é uma escolha complicada, porque levando em grau de relevância, teoricamente, ouvir as histórias que o seu filho tem para te contar é muito mais importante.

Porém, seja sincero e responda de coração para si mesmo: quando você chega em casa após um dia exaustivo de trabalho, você senta para ouvir as histórias de seus filhos com o máximo de atenção que eles merecem?

Ou vai direto lavar roupa, preparar o jantar, tirar o controle remoto da boca do cachorro, assiste um stories aqui e outro ali, olha a agenda a dos seus filhos?

Olhando todas essas tarefas, fica mesmo quase que impossível arrumar um tempo para treinar.

O meu papel aqui não é dar uma de guru e te dizer o que fazer, mas sim te ajudar a enxergar uma situação de outro ângulo, a fim de que você chegue nas suas próprias conclusões sobre as questões que te impedem de viver de forma plena. Sendo assim, imagine a seguinte situação:

Você acorda às 05h40 de uma quarta-feira, seu corpo está doendo, você está mais cansado que o normal, tem um pouco de náuseas, o que te faz querer vomitar só de pensar em café da manhã e suspeita que está um pouco febril, já que lá fora faz 25°C, mas você procura o seu casaco.

Então, você decide tomar um analgésico e sair para o trabalho, afinal, hoje é o dia de uma reunião importante.

No horário do almoço, agora já com um pouco de fome, você vai até o restaurante que está acostumado a frequentar e a comida não cai nada bem.

Você abre um espaço na sua agenda e falta na tal reunião, já que precisa sair às pressas e ir até o hospital mais próximo. Chegando lá, após uma bateria de exames, o diagnóstico é simples: você está com virose.

Alguns dias de atestado para se recuperar e você passa por eles praticamente deitado, pois está imprestável.

Durante todos esses dias adoentado, as coisas em casa saem um pouco do controle, mas ninguém morre de fome ou deixa de ir para a escola, todos estão vestidos e muito bem alimentados, talvez não como você julgue ser o ideal, mas estão.

Dei de exemplo uma simples virose, mas imagina você vivendo anos nessa roda maluca infinita de trabalho em excesso, rotina da casa e dos filhos. A sua saúde será gravemente afetada pelo alto nível de estresse, desgaste físico e mental constantes.

Inevitavelmente, você terá que arrumar tempo para cuidar da doença. No trabalho vai ser fácil, você pode ser substituído na semana seguinte, mas entre 7 bilhões de pessoas no mundo, nenhuma é capaz de substituir você na vida dos seus filhos.

Venho pensando bastante nisso e cheguei a conclusão que é ilusório achar que doar a nossa energia só para os filhos, para o trabalho, para o marido ou esposa, é o melhor a ser feito, uma vez que cuidar da saúde do nosso corpo praticando atividade física regular é justamente o que vai nos dar disposição e longevidade para brincar, dar atenção e acompanhar nossos filhos por muitos e muitos anos, ao mesmo tempo em que aguentamos
um ritmo acelerado de trabalho de vez em quando.

Você deve estar pensando: “Ok, posso delegar as tarefas da casa, dar uma desacelerada no trabalho, mas não quero deixar o tempo com a família de lado e, ao mesmo tempo, que sei que treinar me fará bem, como encaixo isso tudo na minha rotina?!”

Como educadora física que acompanha os últimos estudos publicados na área de treinamento, devo dizer que um treino intenso de 30 minutos por dia é o suficiente para manter seu bem estar físico e mental, além de proporcionar resultados estéticos, caso esse também seja seu foco.

Treino intenso não é caminhada, trotezinho ou um treino leve. Treino intenso é treino intenso e é o que vai te permitir ter o melhor dos dois mundos, estar bem para você e para as pessoas que você ama.

Arrume tempo para cuidar do seu corpo e da sua saúde enquanto está saudável, dessa maneira, tudo fluirá melhor.

Acredite, dar um tempo para si mesmo não é egoísmo, é se amar. Portanto, se ame e se cuide assim como ama e cuida dos seus filhos.


Texto por Marleide Almeida

Se você deseja começar a se dedicar às atividades físicas, a Marleide trouxe 05 dicas para parar de fugir e outras 05 para deixar de procrastinar. Confira!