Jejum intermitente é melhor do que comer de três em três horas?

Esses dois protocolos estão sendo muito comparados, e para responder a essa dúvida, vou usar a referência da evidência científica publicada na JAMA, John F. Trepanowski, et al., 2017.

A intervenção envolvia três grupos, com duração de um ano o estudo. O GRUPO 1, oscilava a cada dia o seu consumo alimentar, em um dia consumia 25% kcal do valor energético total (VET) e em outro 125%.

O GRUPO 2 mantinha uma restrição calórica fracionada contínua, consumindo 75% kcal do VET. E o GRUPO 3 era o placebo. 

Os resultados em mostraram que não houve diferença entre os grupos com superior adesão. Tão quanto, não houve diferença entre os grupos no que tange à perda de peso ou cardioproteção.

Os resultados de parâmetros bioquímicos avaliados: pressão arterial, freqüência cardíaca, glicemia, insulinemia, proteína C reativa e homocisteína também não foram diferentes entre os grupos.

Ou seja, como sempre abordo nas aulas e palestras que ministro, independente da intervenção, há forte associação com a adesão e a evolução como resultado.

Consulte sempre o seu nutricionista.

Abraço,

Rodrigo Moreira