Acessibilidade no CrossFit: O seu Box é para todos? Mesmo?

Hoje, vamos falar sobre algo muito importante, mas pouco abordado no universo do CrossFit, CrossTraining e MMT.

No Brasil, o índice apontado pelo IBGE para pessoas com deficiência, no geral, é de 23,9% da população brasileira (aproximadamente 45,6 milhões), sendo que este número não é absoluto, uma vez que é impossível alcançar todas essas pessoas através de pesquisas.

O fato é que grande parte dessas pessoas não se reconhece como portadora de deficiência ou parte de uma comunidade “especial”. Eles mesmos se denominam como Surdos! Sendo que esta palavra não representa a deficiência, mas sim a comunidade.

Eles têm uma identidade própria, um idioma particular (LIBRAS). O fato de não se identificarem como grupo com deficiência é evidenciado por outro fator: além das paraolimpíadas, os surdos têm jogos específicos para este público, conhecidos como surdolimpíadas. O que os diferencia de outros grupos e os coloca como uma comunidade unida.

Além disso, essas pessoas podem e devem ocupar seu lugar na sociedade. Elas trabalham, estudam e, dentro disso, possuem, obviamente, poder de compra. Porém quais são os locais que fazem, de fato, com que elas sintam-se inseridas?

Este é um público que existe e tem o desejo de fazer parte de todos os ambientes e consumirem produtos e serviços disponíveis, sabendo que foram pensados para eles.

Acessibilidade no CrossFit

Agora, o que eu te pergunto é: sendo essa a quantidade de pessoas com alguma deficiência auditiva no Brasil, o que o seu Box tem feito para se preparar para atender esses clientes? Sim! Você deve sim estar preparado para a chegada dessas pessoas no seu Box.

Você precisa saber se comunicar com elas, atraí-las para a sua empresa e tornar o seu serviço o mais inclusivo possível. Afinal, eles também buscam qualidade de vida e o seu serviço pode ser o escolhido por elas para alcançar esse objetivo. Por isso, a partir desta semana, vou te ajudar a identificar caminhos a tomar para atender esses consumidores.

Acompanhe minha coluna toda quinta-feira no portal CrossX.

Tamo junto!

Daniel Boico

@danielboico